27 de julho de 2011

400 passos

‘too much information’
é o que parece que temos nas nossas cabeças.



hoje, ao sentar-me no bar da piscina de fajão, dei conta (olhando para o telefone que conta passos antes de fazer com ele esta foto) que de minha casa à entrada da piscina são 400 passos (475 até ao bar).
não 100, como a distância entre a casa de peppino impastato e a de gaetano badalamenti no filme de marco tullio giordana
entre a casa do jovem que se recusava a viver sob a tirania da mafia e a de um dos seus padrinhos mais poderosos.
lembrei-me das perguntas de peppino ao seu irmão: ‘sabes contar? sabes caminhar?’
e revi o filme. e lembrei-me da canção dos modena city ramblers.
se a nossa cabeça não andasse tão cheia de informação (até a inutilidade de ter um telefone que conta, no nosso bolso, os passos que damos), estaria no bar da piscina de fajão, numa quente manhã de julho simplesmente a saborear o café, ainda molhado do banho recentemente tomado, olhando a água que me refrescou a as montanhas que o testemunharam.
a felicidade são pequenos momentos, que demasiada informação pode complicar.

4 comentários:

Nuno e Paula disse...

Sempre ouvi dizer, que as coisas mais simples são as melhores!
Essa paisagem é linda, realmente. Não conhecia.
:)

teresa disse...

Se for encarada como mera informação e a não afectar o gosto pelas férias, dizem os preocupados com a manutenção da saúde e da boa forma que estes instrumentos (para contar passos) são úteis:)

Carlos Caria disse...

Olá Carlos,
Que bom é estar a dois passos da perfeição.Boas Férias

carlos disse...

as férias estão excelentes :)

tão excelentes que têm anulado a minha intenção de escrever vários posts daqui..
espero ainda ir a tempo da promessa..