24 de março de 2011

As conserveiras portuguesas nos anos 40



Revista Mundo Gráfico, 1941

5 comentários:

lalage disse...

Não tem imagens das senhoras a trabalharem na linha de montagem? É que seria óptimo para ilustrar a minha aula sobre a racionalização do trabalho nas fábricas :)
Obrigada.

Tinoni disse...

Acho que tenho uns desdobráveis do Museu de Portimão que ilustram isso. Tenho que ver.

T disse...

Era eu,..grrrrrrrrr.

lalage disse...

Agradecia :)
Normalmente uso as fotos da fábrica Ford de Detroit, seria muito mais interessante usar uma foto que tem mais a ver connosco.

José Nero disse...

Na primeira foto está uma trabalhadora a enlatar sardinhas. Inicialmente corta-se a cabeça do peixe, depois coloca-se o peixe em salmoura em seguida coloca-se o peixe nas grelhas (colocava-se hoje estas grelas que se vê na foto já não existem foram substituidas por cestas de plástico)depois do peixe ser engrelhado vai a cozer a vapor.
Segue-se o enlatamento tal como se vê na primeira foto.
Após o enlatamento as latas são preenchidas com azeite (segunda foto) e fechadas na cravadeira. Por ultimo as latas vão ser esterelizadas.

Este é o processo tradicional para fazer boas conservas. Actualmente muitas fabricas enlatam o peixe crú que anula muita mão de obra mas obviamente não faz boas conservas.