12 de Novembro de 2006

Fazer o presépio de Natal

Havia um pequeno livro distribuído nas escolas primárias antes do 25 de Abril, que se chamava "Assim se faz um presépio". Teve duas edições, em 1953 e em 1973 e foi escrito por Jorge Escalço Valadas


Tem muitos moldes para montar um presépio. Não tem pais natais, apenas o que é devido:a família, reis, pastorinhos e os animais. Tivera eu seis anos e estaria já em Novembro a sarrazinar a minha mãe, para ir buscar os caixotes onde se guardavam as figuras de barro e enfeites, e o presépio em madeira. Nunca liguei nada a árvores de natal, achava-as uma seca. Em contrapartida o ritual de ir apanhar musgo e de montar o estendal do presépio fazia a minha felicidade absoluta.

Image Hosted by ImageShack.us

Os anos passam, ficou em mim a marca de gostar de bonecos de barro e execrar decorações de natal. Mas um presépio faz-se sempre , com o que houver à mão e muito gozo. Contradição? Total, é mais uma para a lista.
Nota: Sempre gostei do carácter ilógico dos presépios e do aglutinar tantos elementos díspares e anacrónicos: este desenho de adoração do menino Jesus em fundo de paisagem portuguesa idealizada é um must.



Se clicar nas etquetas encontrará dicas como fazer o presépio de Natal.

Sem comentários: