18 de maio de 2012

Fui ver...

Tocaram à porta e eu fui abrir a correr. Era o carteiro com uma encomenda. Fiz-lhe o meu melhor sorriso e precipitei-me a abri-la. Fiquei logo extasiada com esta capa de Bernardo Marques, para o Magazine Civilização do Natal de 1928.
Muita alegria pode dar o papel velho...

3 comentários:

Ricardo António Alves disse...

E viva o Ferreira de Castro!)

(e o adorado Marques, também!...)

Teresa Guerreiro disse...

Ora bem:) E viva nós :)

Ricardo António Alves disse...

:)