16 de maio de 2011

Estombar Lagoa







Sou do tempo em que andar de comboio era uma aventura. Qualquer pequena estação era um espaço a descobrir. É com pena que redescubro esta estação, triste e esvaziada de funções, perdida em nenhures. Ali já não existe bulício, reencontros, partidas e chegadas. Só as Retretes, para senhoras e homens como antigamente e um pequenino café chamado wagon. Não poderia ser diferente, pergunto eu?


Estação CP Estombar Lagoa

5 comentários:

Nuno e Paula disse...

Realmente é uma pena... E ver ainda por cima tudo cheio de grafitis... Dá dó...

revista bilharda disse...

Olá,

Vi uma publicação de 2010 na que falas de jogos populares. Eu criei uma revista sobre a bilharda. Podes ver a versão em pdf http://prod.galiza.indymedia.org/media/2011/05//26028.pdf
Abraço

Branca disse...

Grafittis sem sentido matam-me! Acho crime.

Branca disse...

Tambem andei muito de comboio em nova, linha do Oeste (era? falha-me a memória) mochila ás costas, e parece que ainda sinto o fresco que estas estações nos proporcionavam a meio de uma viagem, era um alívio e não havia brisa como aquela em mais lado nenhum. Até as casas de banho que ainda hoje recordo com nojo, é certo, mas estação de comboios que o era à séria, tinha de ter casas de banho bem sujas, ou então fui eu que sempre tive azar e dei com as piores!:))

T disse...

Uma pena de facto o abandono destes espaços.