12 de setembro de 2011

Dona de Casa

Tinha acabado de ler um artigo sobre donas de casa portuguesas no blogue Garfadas  Online e dei de caras  com esta pequena reportagem numa revista Flama de 1962. Mostrava um curso organizado pela Obra das Mães pela Educação Nacional, que ensinava a maiores de 16 anos ou a senhoras de qualquer idade a serem donas de casa. Um curso sem reprovações e sem diplomas, por 250$00 por mês.
Clicar na imagem para ampliar.

3 comentários:

Ana Marques Pereira disse...

T,
Estes cursos hoje parecem-nos desactualizados, mas faziam geito a muitas pessoas. Pelo contrário os cursos de culinária, normalmente sofisticaddos, para pessoas que não sabem o básico, abundam. É tudo uma questão de moda.
BJ.

Paula disse...

Gostava muito de tirar um curso desses. Acho que o saber não ocupa lugar e coisas tão simples e pelas quais hoje pagamos pequenas fortunas, podiam perfeitamente ser feitas em casa.
:)

Luísa disse...

Desculpe, mas não concordo consigo, Ana Marques Pereira.
Ainda não tenho 30 anos e agradeço muito à minha mãe o facto de ela me ter ensinado coisas como: cozinhar (não, não sei preparar sushi nem chili com carne, mas consigo comer durante semanas sem repetir pratos), lavar roupa à mão (há sempra aquela mancha chata ou aquela camisola mais delicada), passar a ferro (odeio blusas e calças de ganga amarrotadas!), coser (baínhas, botões, pequenos e grandes rasgões, fechos velhos, costuras descosidas... nada me assusta). Além de mim, no meu círculo de colegas da faculdade, que era bem vasto, só encontrei uma quase ao meu nível: não sabia coser.
E estes cursos deviam ser também para homens. Li um livro (acho que de Charles Dickens, mas se não era dele, era de outro mais ou menos seu contemporâneo) em que O personagem lamentava não ter aprendido a casear (confesso, também não sei!). Se calhar... há coisas que são intemporais... e concordo com a Paula, principlamente na parte financeira... :D