19 de maio de 2019

Intimidade




Subo a escada rumo ao céu estrelado
À ponta uma lua envolta de estrelas
Subo a escada rumo ao céu estrelado
Crendo poder esticar o braço 
E alcançar o infinito

Subir rumo ao céu noturno 
É aventura de menino abusado
Cheio de ignorância corajosa 
Como quem fosse capaz
não entendendo de medo 
de preencher o vazio
de desvendar o segredo

O vazio não me cabe
É um risco vazado
Um traço mal traçado
O vazio só faz sentido aos ateus

Aos vazios um alerta
Uma dose diária de poesia me preenche
Sou repleto a cada novo amanhecer

Escada
Noite
Lua
Céu 
Estrela 
Dia

O tempo é o que há de mais íntimo em nós.

1 comentário:

Luísa disse...

"O vazio não me cabe" Adorei!