23 de maio de 2015

O estranho caso das botas que deram flor...


Ao longo do ano, passo na Rua de S. Marçal, nunca deixando de admirar tão originais floreiras. Os arranjos dependem da estação . A primeira imagem foi captada no início do ano, a segunda fotografia tem dois dias e já ostenta nova escolha.


Olho ainda para as mansardas, nesta mesma rua e no sentido do rio. Floreiras nas janelas que, cá de baixo, me parecem sardinheiras vermelhas. Penso que por aqui e entre as gerações mais antigas, habita muita gente nostálgica do (seu) campo de infância.

1 comentário:

Assunção Baptista disse...

E há lá coisa mais bonita do que janelas floridas?